Blog Oficial da Associação Amigos dos Animais de Albergaria-a-Velha

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Grande Cabra! Sem ofensa a estes animais!!

Ciência
Azambuja vai receber centro de topo para criação de animais para investigação - Leonor Beleza
A presidente da Fundação Champalimaud, Leonor Beleza, revelou hoje que a instituição vai criar na Azambuja um centro de criação de animais para investigação científica (biotério), que pretende ser dos melhores do mundo


"Vamos criar um dos melhores biotérios do mundo, obedecendo a critérios rigorosos e tecnicamente muito avançados. Vão ser criados animais para serem utilizados para fazer avançar a ciência e para bem da saúde das pessoas", disse à agência Lusa Leonor Beleza, salientando que o projecto inclui a participação da Fundação Calouste Gulbenkian e a Universidade de Lisboa.
"Existem outros biotérios na Europa com um grande nível de exigência mas este será reconhecido pelos elevados parâmetros científicos e técnicos muito avançados", frisou.
Segundo adiantou a presidente da Fundação Champalimaud, o programa está praticamente pronto e, dentro de alguns meses, vão começar na Azambuja as obras de construção do equipamento.
O biotério é um projecto privado que vai ser apoiado por fundos comunitários no âmbito do programa de acção aprovado pelo Governo para as regiões do Oeste e da Lezíria e que prevê compensações pela deslocalização da construção do aeroporto na zona da Ota.
De acordo com o programa de acção, o biotério custará 36 milhões de euros dos quais 9 milhões são de privados, enquanto que o restante é suportado por financiamento comunitário.
O biotério terá uma capacidade estimada para 20 a 25 mil gaiolas, serão fornecidas estirpes de animais de laboratório a universidades, institutos de investigação e empresas farmacêuticas de todo o país e particularmente na área da grande Lisboa, refere o programa de acção.
No centro de investigação serão criados novos modelos de doenças, nomeadamente doenças cerebrais e oncológicas.
Leonor Beleza, que falava à margem da cerimónia de abertura do ano escolar da Fundação para o Desenvolvimento Comunitário de Alverca acrescentou que o equipamento pretende também responder às necessidades da própria fundação e servir (exportação) outros centros de investigação em Portugal e no estrangeiro.
O biotério deverá criar entre 80 a 100 novos postos de trabalho e será construído em terrenos cedidos pela Câmara da Azambuja.

3 comentários:

Spike disse...

Sem comentários...... Enfim é a estupidez humana no seu esplendor.

carlos disse...

Se queriam demonstrar o v/ desagrado colocavam o texto e deixavam algum comentário ao tema no fim do post.

Penso que o titulo do post é que é lamentável.

Por outro lado gostava de saber que tipo de sugestões é que dão para se verificar o avanço da ciência (poderia ser no mesmo post ou noutro). Infelizmente ainda não é possivel fazer modelos em computador para fazer experiências desso tipo.

Os defensores dos animais também não podem ser radicais em tudo. Vamos acabar com os animais predadores? Vamos ser todos vegetarianos? (Os amigos das plantas também se podem queixar) Vamos produzir comida sintética? Com que produtos?

Ana Torres disse...

Bem acho que vou dar uma proposta para responder ao sr. Carlos!
Atenção que não faço parte desta Associação, nem conheço as pessoas que lá trabalham mas respeito quem defende estas pobres criaturas indefesas!
Como fomos todos feitos pela mesma mão de Deus, todos temos direito à vida!
Há humanos bons e humanos que são autenticos parasitas da sociedade.
Violadores, por exemplo!Há mais!
Que tal serem usados para esses fins?Não acha que seriam uteis para a evolução da ciência?
Ou acha que estão melhores na cadeia,serem tratados como lordes e a gastar o dinheiro dos contribuintes?
Eu acho!!!!!